Aonde nos levará o liberalismo?

Compartilhar:

Há pesquisas mostrando que pessoas de direita são, por assim dizer, mais limitadas intelectualmente que as de esquerda. Mas bastaria a observação para se chegar a tal conclusão.
Evidente, pois a esquerda almeja o progresso, olha para a frente, acompanha o incessante movimento do mundo. Enquanto isso a direita quer resguardar à custa de todo o sofrimento humano um estado de coisas que está fadado a desaparecer.
Essa limitação leva a crenças absurdas (inventadas e propagadas por figuras interessadas), como a de que a simples adoção da doutrina liberal pode transformar o Brasil em uma grande potência, como os Estados Unidos.
Por isso, defendem que o mercado seja completamente aberto… para o capital estrangeiro.
Na fórmula se esqueceram de dois ingrediente essenciais e intrínsecos a todas as grandes potências: desenvolvimento econômico e controle sobre as matérias-primas.
Não temos nem um nem outro. E os liberais, diante disso, defendem a entrega de nossos recursos naturais e a entrada irrestrita do capital estrangeiro, puramente predatório, e de produtos que impedem a produção local.
Como pode ser rico um país em que não há estradas de ferro, acesso adequado a todo o território, uma boa infraestrutura em geral; em que sequer há saneamento básico e educação de verdade à maioria da população?
Como o Brasil poderá ser um EUA, uma Alemanha, sem indústria automobilística, aeronáutica, naval e de trens? Como ser um país rico sem produção de máquinas pesadas, sem desenvolvimento de tecnologia?
Por acaso, senhores liberais, a sua doutrina ensina que quem tudo compra fica tão rico como quem produz e vende?
E se a liberdade de mercado garante a liberdade política, por acaso é livre quem depende completamente de outros para o conseguir o necessário à sua sobrevivência? Pois assim é o Brasil.
O liberalismo do século XX e XXI é a doutrina da submissão, da guerra e da miséria. Adotando sua política acabaremos um Zimbabue, não uma potência mundial.

artigo Anterior

Xi Jinping se encontra com Trump

Próximo artigo

Greve geral na Guiana Francesa contra a dominação francesa

Leia mais

Deixe uma resposta