1964 não acabou

Compartilhar:

O golpe de estado impôs aos estudantes, trabalhadores e a todos os que lutam contra ele um regime ditatorial, os anos de chumbo voltaram.

O estudante Henrique Domingues presidente do DCE da FATEC- Ipiranga – Faculdade de tecnologia de São Paulo, foi preso e torturado pela polícia por protestar contra a cobrança de mensalidades da pós-graduação de sua faculdade.

O conselho Estadual votaria no dia 29 quarta-feira, a proposta de cobrar mensalidade na pós-graduação daquela universidade –  o que acabou sendo retirado da pauta por pressão dos estudantes-  quandoHenrique, exercendo sua função de presidente DCE, iria passar de sala em sala para conversar com os estudantes da Fatec sobre a proposta e a necessidade de mobilização para impedir sua implementação. Foi quando a diretoria da instituição chamou a Polícia Militar, que prendeu o jovem de maneira arbitraria e o torturou como mostra o vídeo feitos por seus colegas.

O mesmo também foi tentando ontem pelo congresso golpista em votação inesperada na câmera dos deputados em Brasília que rejeitou por apenas 4 votos de diferença a proposta de emenda constitucional (PEC) 395/14 do Deputado Golpista Alex Canziani, que propunha a liberação de cobranças nos cursos de pós-graduação em universidades públicas.

Os golpista procuram avançar no estabelecimento de um regime aterrorizante, intimidador para implementar medidas contra o povo e calar as lideranças operárias, populares e da juventude.

Contra esta verdadeira selvageria da direita é preciso reagir com força e intensidade, sem titubear, para barrar os ataques ao ensino público, assegurar o direito a universidade pública e gratuita para milhões de estudantes e derrotar o golpe de estado.

 

 

artigo Anterior

Perto dos 30 anos, Constituição Federal é pisoteada pelos golpistas

Próximo artigo

FHC, o rei da privataria, defende a Lava Jato

Leia mais

Deixe uma resposta