Se Dilma pedalou, Temer constrói uma ciclovia

Compartilhar:

Nessa terça-feira (20), foram aprovadas pelo atual presidente Michel Temer duas leis que autorizam crédito para o Ministério da Saúde, de R$ 3,2 bilhões. Desse total, R$ 1,7 bilhões foram destinados para procedimentos de média e alta complexidade (cirurgias, tratamentos, entre outros), os R$ 1,9 bilhões restantes foram para ajuda financeira a municípios, estados, e o Distrito Federal. Isso só reforça uma despesa que já é prevista na lei orçamentaria. Essa manobra e conhecida como pedaladas fiscais.

Até setembro deste ano o presidente golpista precisaria da autorização do Congresso para estipular esse tipo de decreto suplementar, se não seria considerado crime de pedaladas fiscais, o qual foi usado para justificar o impeachment da ex-presidente Dilma Rousseff (31 de agosto). Dias após o acontecido, no dia 2 de setembro, o Congresso aprovou uma lei que flexibiliza a abertura de créditos suplementares. Agora, o presidente Michel Temer, por conta dessa manobra golpista do Congresso, pode pedalar à vontade.

Isso mostra o caráter cínico e ilegítimo desse Congresso, que durante o governo Dilma Rousseff, para conseguir o que queria, fez uma campanha ferrenha contras as pedaladas fiscais, mas agora que já conseguiu alcançar seu objetivo, procura legalizar o que antes era crime.

artigo Anterior

Estadão pede cautela ao Judiciário

Próximo artigo

Avanço da extrema-direita: fascistas assassinam ambulante em metrô de São Paulo

Leia mais

Deixe uma resposta