Jovens desaparecidos: mais “amarildos”?

Compartilhar:

Quatro jovens e um adulto estão desaparecidos desde o dia 21 de outubro após abordagem policial. Os jovens são moradores da Zona Leste de São Paulo que seguiam para um encontro em uma chácara localizada no município de Ribeirão Pires, região metropolitana de São Paulo, Região do Grande ABC .

Segundo amigos e familiares os jovens não chegaram ao destino da viagem, foram abordados por policiais no Rodoanel. Um dos jovens enviou áudio a uma amiga em que denunciava a abordagem policial, afirmando que os PM estavam “esculachando” e que a situação estava complicada.

O carro em que os jovens viajavam foi encontrado abandonado no Rodoanel pelos familiares.

A suspeita da família é de envolvimento de policiais no desaparecimento dos jovens, ainda mais que todos os desaparecidos eram jovens, negros e da periferia, e já tinham cometidos “atos infracionais”, segundo o ouvidor das polícias, Júlio César Fernandes Neves.

O desaparecimento desses jovens se assemelha ao caso do ajudante de pedreiro Amarildo de Souza, desaparecido após abordagem de policiais da UPP na favela da Rocinha, Zona Sul do Rio de Janeiro, no ano de 2013, e que ao final das investigações e muito protesto pelo país ficou comprovado que Amarildo foi morto, após ser torturado pelos Policiais Militares.

artigo Anterior

Golpistas vendem mais um pedaço da Petrobras

Próximo artigo

A equipe “técnica” de Dória

Leia mais

Deixe uma resposta