PEC 241: Golpe ataca!

Compartilhar:

joaoJoão André Silva

Para retratar o Brasil no momento atual pensei na refilmagem de um filme na qual homenzinhos verdes e baixinhos com cabeças grandes vindos do espaço e que aparentassem ser amigáveis, mas que na primeira oportunidade utilizassem raios laser para cortar ao meio e desintegrar humanos e qualquer ser animado ou inanimado sem nenhuma cerimônia. O que sobraria do País? Provavelmente nada!

Para chegar nesta situação o país não precisará ser invadido por esses homenzinhos verdes. Em poucos meses a população brasileira será devastada, sem nenhum tipo de assistência social, na mais completa miséria. Basta a aprovação da chamada “PEC do fim do mundo”, a “PEC do teto dos gastos”, a PEC 241.

A medida prevê o congelamento de gastos públicos por 20 anos o que vai provocar a falta de recursos para atender áreas sociais essenciais para a maioria dos brasileiros como educação, saúde, previdência social, agricultura familiar, transporte, todos serviços já bastante insuficientes.

A imprensa golpista esconde a devastação da PEC apresentando-a como uma medida emergencial do governo para equilibrar as contas, mas na verdade é um assalto aos cofres públicos de proporções catastróficas.

Com o congelamento de gastos o governo vai acabar com o pouco de educação pública e saúde pública que existem. A lógica do governo golpista é com a crise não investir mais e garantir que a população tenham no mínimo para garantir a saúde e educação, mas cortar destas áreas e usar o dinheiro para pagar as dívidas que na prática é transferência de bilhões para os bolsos dos banqueiros nacionais e internacionais.

A alusão aos homenzinhos verdes exterminando os terráqueos não é desproporcional à realidade. A implantação da PEC vai afetar de maneira brutal as condições, já precárias, da população pobre que utiliza os serviços públicos como saúde, por exemplo. O congelamento de gastos vai atingir os SUS prejudicando desde o fornecimento de remédios, tratamentos de doenças crônicas como câncer e também a qualidade do serviço como a não contratação de funcionários para ampliar o atendimento. A PEC prevê cortes em contratação de funcionários públicos, cortes em salários (já que praticamente não haverá aumento) e praticamente nenhum investimento em equipamentos e estrutura. Multiplique este funcionamento para as demais áreas sociais e o cenário do filme catástrofe está formado.

Os efeitos da PEC vão provocar uma reação em cadeia de grandes proporções. No filme original, “Marte Ataca!” de Tim Burton, 1996, os homenzinhos verdes eram derrotados, comicamente, ao ouvirem Elvis Presley. Os homenzinhos golpistas terão que ser derrotados nas ruas por meio de mobilizações operárias de massas ouvindo em alto e bom som um sonoro: Abaixo o golpe!

artigo Anterior

Assista ao vivo Análise Política da Semana, com Rui Costa Pimenta

Próximo artigo

Ouvir som em seu próprio carro agora é proibido

Leia mais

Deixe uma resposta