O ataque à educação

Compartilhar:

O ministro golpista da Educação Mendonça Filho (DEM) afirmou na última semana que está preparando uma apresentação da reforma do ensino médio. O projeto será apresentado até a próxima quinta-feira, 22, e conta com o apoio de todo o governo golpista e alguns governos estaduais, como os tucanos.

Os golpistas vão editar uma Medida Provisória (MP) para enviar ao Congresso e afirmam que pretendem que sua aprovação se dê ainda este ano. De acordo com informações do ministério, a reforma será na grade curricular do ensino.

Usam a palavra do momento “flexibilizar” para disfarçar o ataque que preparam. Como o governador golpista Geraldo Alckmin (PSDB) usou “reorganização” para disfarçar seu fechamento de centenas de escolas e a demissão de milhares de professores no estado de São Paulo.

Juntamente com os tubarões da educação, o ministro prepara a privatização do ensino público. É preciso resistir aos ataques dos golpistas. Juntar-se ao movimento anti golpista que está se mobilizando e formar uma grande frente contra o golpe de Estado e contra todos os golpistas.

Ainda não se tem claro como será a mudança proposta pelo MEC, mas tudo indica que a “flexibilização” será uma maneira de diminuir os gastos dos Estados e Municípios com as grades curriculares, já que o estudante em tese teria mais flexibilidade para montar o seu currículo. Acontece que os Estados não serão obrigados a oferecer todas as opções aos alunos. Tudo leva a crer que os gastos ficarão limitados a poucas áreas do conhecimento, sucateando a maioria.

artigo Anterior

“Editorial criminoso”, por Ribs

Próximo artigo

Atrocidades da PM crescem contra manifestantes

Leia mais

Deixe uma resposta