Estatais em liquidação para os imperialistas

Compartilhar:

O entreguismo do governo golpista tem pressa para acabar com todas as estatais brasileiras. A pressa é tamanha que depois da distribuidora de energia Celg, concessionária de energia elétrica brasileira, de Goiás, ser oferecida à inciativa privada em leilão por R$ 2,8 bilhões, e não obter nenhum interessado, o novo piso é de R$ 1,79 bilhão.

A decisão foi publicada no Diário Oficial da União, como resolução do Programa de Parcerias de Investimentos (PPI). Depois de privatizar a Celg, o governo quer leiloar outras seis distribuidoras de energia. Segundo o ministro golpista de Minas e Energia, Coelho Filho, até outubro a Eletrobras deverá publicar um novo plano de “negócios”, mais conhecido como novas propostas de vendas das estatais brasileiras a preço de banana.

Poderão fazer parte do grupo de privatizações usinas eólicas, linhas de transmissão e, eventualmente, até partes de grandes hidrelétricas que já estejam em operação. “Não é agora (a venda de hidrelétricas), porque estamos arrumando ainda a casa. Mas, em algum momento, se fizer sentido, a Eletrobras está liberada para tomar a decisão”, afirmou Coelho Filho.

As privatizações do governo golpista avançam rápido, e possuem o apoio da imprensa capitalista que informa cada venda como uma oportunidade única do Brasil, como se perder os bens nacionais para o imperialismo fosse vantagem.

Esse novo “plano de negócios” causará a destruição dos empregos, demissões, a falta de controle sobre o preço dos combustíveis e derivados do petróleo, um monopólio da energia, em outras palavras, a submissão total da população aos interesses internacionais.

artigo Anterior

“Dissolução da PM”

Próximo artigo

O golpe e a entrega mineral

Leia mais

Deixe uma resposta