Procuradoria do Rio de Janeiro quer manter forças armadas para controlar as eleições

Compartilhar:

A Procuradoria do estado do Rio de Janeiro pretende manter as Forças Armadas no estado mesmo após a realização dos jogos olímpicos na capital do Estado. O objetivo é que o exercito permaneça no estado até a realização das eleições municipais em outubro. A justificativa seria diminuir a influência do crime organizado nas eleições nas comunidades mais pobres.

Na realidade, o verdadeiro objetivo é aumentar a repressão principalmente contra a população mais carente que vive nas comunidades mais pobres da cidade e garantir os objetivos políticos e eleitorais da direita. A política de combate ao crime é só um pretexto a mais para a violência contra a população carente que mora nas favelas e periferias cariocas

Com o andamento do golpe de Estado e a ofensiva da direita golpista e sua política de repressão e ataque às condições de vida da classe trabalhadora e da população de um modo geral, a utilização das forças armadas nas olimpíadas já abre caminho para uma maior intervenção dos aparatos repressivos do Estado contra a população pobre e negra.

Para impor os ataques aos direitos democráticos da população, a direita precisa garantir o controle, mesmo que pelo meio da força, de qualquer reação popular.

artigo Anterior

Estado de exceção – estudantes são presos por se manifestarem contra Beto Richa no Paraná

Próximo artigo

Ditadura escancarada: jovens são detidos por criticarem a PM nas redes sociais

Leia mais

Deixe uma resposta