Ministro golpista diz que não haverá concursos públicos até 2018

Compartilhar:

O ministro interino de Planejamento, Dyogo Oliveira, afirmou que não haverá novos concursos em 2016. Dyogo Oliveira ainda disse que a mesma regra, no projeto LDO, foi mantida para 2017. LDO, Lei das diretrizes orçamentárias, tem como principal finalidade orientar elaborações dos orçamentos fiscais, seguridade social, e de investimentos do Poder Público. Segundo o ministro interino, a LDO não previu a abertura de concursos públicos para 2016 e 2017, e que essas regras já haviam sido encaminhadas ao Congresso no ano passado, ainda no governo da atual presidente afastada Dilma Roussef.

Os concursos que foram realizados em outros anos serão mantidos, mas não há autorização de realização de novos.
Oliveira ainda afirmou que a LDO já tinha previsto para 2016 o reajuste do funcionalismo aprovado na Câmara dos deputados na semana passada, e que esse reajuste estão abaixo na inflação e são satisfatórios. O valor satisfatório que o ministro interino faz referencia é o 1% de aumento linear que o governo resolveu dar a partir do dia 1º de Maio desse ano. Ou seja, para os golpistas 1% de reajuste para os servidores públicos são satisfatórios, pois os gastos com reajustes conquistados pelos trabalhadores são excessivos e podem ser cortados para que assim seja possível repassar recursos para os banqueiros e monopólios internacionais.
Assim como a proposta de flexibilização da CLT, a não abertura de mais concursos públicos e o ínfimo reajuste dos servidores públicos, são ataques aos trabalhadores que devem ser enfrentados por meio de mobilização de toda a classe trabalhadora contra o golpe. Organizar uma Greve Geral contra os golpistas mais do que nunca é necessário.

artigo Anterior

PCO vai realizar o Dia da Imprensa Operária

Próximo artigo

Ocupações tomam o Brasil

Leia mais

Deixe uma resposta