Fábrica da Karmann-Ghia ocupada pelos trabalhadores no ABC

Compartilhar:

Desde o dia 13 de maio, os trabalhadores estão dentro da fábrica da Karmann-Ghia, em São Bernardo do Campo.

A fábrica, que contava com cerca de 600 funcionários, não estava pagando os salários dos trabalhadores, (de dezembro até hoje foram pagos apenas 25% do salário mensal aos trabalhadores). Recentemente, 260 trabalhadores foram demitidos e até agora não houve o pagamento de suas verbas rescisórias. O restante dos trabalhadores 320 não têm a mínima ideia do que ocorrerão com eles… não são pagos os salários há três meses.

“Vamos mostrar para os empresários que a categoria é unida e está disposta a lutar. É importante mostrar para a sociedade que nós estamos aqui em defesa dos nossos direitos e salários”, reforçou o coordenador de São Bernardo, Nelsi Rodrigues, o Morcegão. (Sindicato dos Metalúrgicos do ABC – 18/05)

“Nós precisamos fazer uma articulação para que todos os companheiros se somem a esse conjunto de trabalhadores”, continuou. O principal motivo que levou a crise na Karmann-Ghia foi a indefinição sobre os donos. A respeito desse processo de compra emperrado, Morcegão declarou: “Quem é o dono dessa fábrica? Somos nós, os trabalhadores e vamos continuar resistindo para buscar o que é nosso”. “É grande a nossa responsabilidade à frente de uma negociação difícil como essa, de uma empresa tão importante para a região. É preciso aumentar essa militância, porque se a fábrica é importante, o trabalhador é mais importante, já que é ele quem produz a riqueza”, reforçou o diretor de Organização do Sindicato, José Roberto Nogueira da Silva, o Bigodinho. (Sindicato dos Metalúrgicos do ABC – 18/05)

Os trabalhadores da Mercedes Benz, Ford, Volkswagen, etc. em solidariedade aos operários da Karmann-Ghia estão realizando companhas para arrecadação de alimentos etc..

Os trabalhadores da Karmann-Ghia estão mostrando como se faz quando o patrão não cumpre sequer o mínimo para que os operários possam sobreviver.

artigo Anterior

Trabalhadores aprovam paralisação no dia 01 de junho

Próximo artigo

Assista à Análise Política da Semana, com Rui C. Pimenta

Leia mais

Deixe uma resposta