Como na ditadura, movimento político é baderna

Compartilhar:

Caso prevaleça o golpe o próximo período será bastante duro para os trabalhadores, com retrocesso em vários aspectos. Se agora a democracia brasileira se assemelha a uma ditadura imagine o que está por vir. Sim, tudo pode piorar. Já estamos vendo que sim.

Além das ameaças aos direitos trabalhistas, os direitos democráticos estão ameaçados. Já estão sendo retirados. Para isso contam com o clima fascistóide que toma conta do país. Não são só as leis repressivas, o patrulhamento, a perseguição, a condenação moral.

Isso foi sendo talhado pela imprensa capitalista com uma campanha permanente em nome do “bem” contra o “mal”.

Um editorial do O Estado de S. Paulo nesta semana mostra bem essa campanha. “A opção pela baderna” é o título. O alvo, o PT. “Menosprezo pela democracia”,  “corrupção lulopetista”, que procurou “tomar o Estado de assalto e acabar com a alternância de poder”, “gangsterismo”, “terrorismo”.

A atuação política, o movimento organizado dos trabalhadores, a livre manifestação, o direito de organização e expressão se tornou crime.

Ainda que muitos insistam em dizer que o golpe não foi golpe por que não foi militar, ou que foi golpe, mas golpe parlamentar, institucional é melhor não esperar para ver no que vai dar.

artigo Anterior

Convencer senadores ou ampliar movimento para derrotar o golpe?

Próximo artigo

STF conspirou para o golpe

Leia mais

Deixe uma resposta