Diante da ameaça de intervenção militar, intensificar a mobilização

Compartilhar:

Contra o golpe de estado da direita

Com a prisão do líder mais popular que existe no Brasil, milhares de pessoas, espontaneamente, foram protestar.

A reação dos militantes anti golpe foi imediata. Formaram-se manifestações em apoio a Lula, contra Moro e a direita golpista em diversas partes do Brasil. Duas manifestações mais importantes se concentraram em frente à casa de Lula, em São Bernardo do Campo (SP) e no aeroporto de Congonhas, onde Lula tinha sido levado para depor, de maneira “coercitiva”.

Vários confrontos se formaram entre petistas e coxinhas, chegando a ocorrer agressões. Alguns porta-vozes da direita saíram para o ataque. Alguns já até pediram socorro para as Forças Armadas.

O fato é que a reação a prisão do Lula deixou os militares assustados. Até o momento os militares não entraram na cena política, seus movimentos passaram bastante despercebidos, no entanto, não devem ser deixados de lado.

Não existe golpe de estado sem os militares, isso é óbvio. Neste momento eles têm observado a situação de maneira passiva. Mas só estão desta forma porque apoiam o golpe, não estão agindo por fazerem parte do golpe, a única coisa que ainda não se colocou na ordem do dia foi sua ação direta, como por exemplo colocando os tanques nas ruas.

Portanto, na atual situação da luta contra o golpe, em que a polarização aumenta cada vez mais, se torna necessário a intensificação da mobilização. A frente contra o golpe, todas organizações de esquerda e dos trabalhadores devem colocar em pauta a campanha e a mobilização contra o golpe, qualquer que seja, “constitucional” ou militar.

O Brasil já viveu vinte e um anos sob um regime militar que deixou claro como é a atuação de um governo de tipo fascista que esmaga e retira todos os direitos dos trabalhadores, reprimindo os oprimidos.

Ou seja, o que se deve neste momento é não recuar diante da ameaça de intervenção militar, que intensifiquemos a mobilização já.

artigo Anterior

FHC abre o jogo

Próximo artigo

Ataque concentrado contra Lula

Leia mais

Deixe uma resposta