Globo contra os blogues, parte da ofensiva golpista

Compartilhar:

Em fevereiro, alguns dos chamados blogues progressistas ou o que a imprensa chama de blogues sujos, de esquerda, divulgaram o “triplex” da família Marinho em praia exclusiva em Paraty, no Rio de Janeiro.

A denúncia coincidiu com a volta da amante do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso nos anos 80 e 90, Miriam Dutra, que contou sobre o envolvimento das organizações Globo com seu “exílio”. De acordo com Dutra, a Globo teria colaborado com um esquema para tirá-la do país em troca de receber financiamento do BNDES a juros bem mais baixos que o padrão. Ela ficou em silêncio na Europa todos esses anos até que agora decidiu dar uma entrevista contado tudo o que sabe. Trazendo à tona vários crimes que teriam sido cometidos por FHC, envolvendo lavagem de dinheiro e outras coisas.

A Globo é conhecida pela tentativa de censura e intimidação de todos que ameacem falar sobre seus crimes. Os blogueiros Miguel do Rosário de O cafezinho e o Diário do Centro do Mundo são os alvos da vez.

Ambos receberam notificação “extra judicial” exigindo que tirem do ar textos que citam a família Marinho. Miguel do Rosário recebeu comunicado por e-mail para que retirasse do ar o texto intitulado “Bomba! O mapa genealógico da Mossack Fonseca e Rede Globo”, sob pena de sofrer “medidas legais cabíveis”, por supostamente divulgar dados inverídicos a respeito da relação do grupo com empresas investigadas pela Polícia Federal.

O Diário do Centro do Mundo recebeu notificação pelo texto “Exclusivo: Nosso repórter foi ao verdadeiro tríplex: o dos Marinhos”, que e advogada de uma das famílias mais ricas do país alegou ser falsa.

Não é a primeira vez que a Globo, ou seus executivos, diretores e jornalistas, ameaçam ou de fato processam blogueiros e outros jornalistas. Paulo Henrique Amorim, do Conversa Afiada, e Azenha, do Viomundo, também já foram alvo de processos.

Com a propagação da internet esses blogues alternativos se multiplicaram e estão contribuindo para aumentar a desmoralização da imprensa burguesa através de uma contra campanha e contra informação. Mas é uma disputa de David contra Golias já que os Marinho e mais meia dúzia de capitalistas detêm o monopólio dos meios de comunicação no País.

A tentativa de calar a imprensa alternativa que se levanta minimamente contra o monopólio da imprensa capitalista é também uma tentativa de calar os que estão denunciando o golpe. Uma tentativa de impedir que a população se esclareça e passe a não aceitar mais as mentiras e manipulações, bem como a campanha permanente em favor do golpe e da direita.

artigo Anterior

Operação Lava-Jato que destruir ferrovias

Próximo artigo

Na premiação do Oscar, negro só trabalha

Leia mais

Deixe uma resposta