Às ruas contra o golpe e a perseguição a Lula

Compartilhar:

Plenária do PCO deste sábado (13), discutirá situação política – destacando a intensificação da campanha golpista com os ataques ao ex-presidente da República e sua família – e organizará colagens e panfletagens junto com militantes de outros partidos, do movimento operário, popular e da juventude para convocar Ato do dia 17, no Fórum da Barra Funda

A partir das 10h, deste sábado, na sede da Fundação João Jorge Costa Pimenta, na Rua Apotribu, 11 – na Saúde (próximo à estação do Metrô), na capital paulista, o Partido da Causa Operária retoma a realização da sua Plenária de Análise Politica, com exposição do presidente nacional do partido, companheiro Rui Costa Pimenta, seguida de debate entre os presentes e pelos companheiros de todo o País que acompanham a atividade on line.

Além do da analise de importante acontecimentos internacionais (como as primeiras primárias das eleições norte-americanas) o destaque desta semana será a analise da intensificação da campanha da direita golpista em torno da derrubada do atual governo (pelo impeachment ou outros meios), destacadamente, por meio dos ataques contra o ex-presidente da República, Luís Inácio Lula da Silva, e sua família.

Depois da análise e discussão, os presentes discutirão a organização de uma série de atividades (como colagens, panfletagens reuniões etc.) visando convocar o ato do próximo dia 17, contra a perseguição ao ex-presidente e contra o golpe.

 

Unidade da esquerda antigolpista

 

Juntamente com ouros partidos de esquerda (como o PT e o PCdoB), organizações sindicais nacionais – como a CUT  e a CTB -, entidades do movimento popular – como o MST e a CMP – e estudantil – como a UNE, UBES etc. – o PCO está convocando uma manifestação para o próximo dia 17, no Fórum Criminal da Barra Funda, na capital paulista, em protesto contra a sórdida perseguição levada adiante contra Lula e seus familiares,  por parte da direita golpista intensificada nas últimas semanas, que evidenciam que a ofensiva golpista não só não retrocedeu – como anunciaram alguns setores da esquerda, no final de 2015 – como se intensificou e se tornou mais desesperada.

Depois de ser derrotada na sua busca de apresentar a campanha pela derrubada do governo (seja pelo impeachment, por um golpe militar ou outro meio) como algo popular, com o enorme declínio do público presente nas manifestações “coxinhas” –  ao mesmo tempo em que as manifestações contra o golpe cresceram, a direita golpista voltou à carga, aumentando sua campanha de perseguição por meio de alguns dos aparatos que controla como é o caso da Justiça, da Polícia Federal e da imprensa burguesa, dominada por um reduzido número de grandes monopólios.

Agora,  o alvo principal dos ataques da direita passou a ser  o  ex-presidente Lula e sua família.Já não escondem que além de derrubar o atual governo eleito pretendem querem colocar Lula e o PT “fora do páreo” – com o que abririam caminho para perseguir e banir também toda a esquerda e impor um regime de brutal cassação de direitos e das liberdades democráticas (já restritas no regime atual) da maioria da população.

 

Intensificar a mobilização contra o golpe

 

O ano de 2015 mostrou que a direita não pode ser barrada por meio de acordos parlamentares e negociações com setores da burguesia (como alas do PMDB). Para barrar a ofensiva da direita pró-imperialista é preciso intensificar as mobilizações de rua e levar esta mobilização a parcelas cada vez mais amplas dos trabalhadores e da juventude (em seus locais de trabalho, estudo e moradia), sobre os reais objetivos da campanha golpista ( que nada tem a ver com o combate à corrupção).

O PCO está convocando seus  militantes, filiados e simpatizantes, e convida também companheiros independentes e de outros partidos que queiram participar desta luta a participarem da sua Plenária e a trabalharmos juntos para realizar um grande ato no dia 17 e intensificar a mobilização para derrotar nas ruas – e pelos meios que forem necessários – a direita golpista e pró-imperialista.

Dia 17 (quarta-feira), vamos organizar um coluna de companheiros de várias regiões do Estado para participar do ato que está sendo convocado para o Fórum Criminal da Barra Funda, que fica na Avenida Doutor Abrahão Ribeiro, 313 – a partir das 10h.
[Para ver mais sobre a posição do PCO, leia também emhttp://ruicpimenta.com/2016/02/10/dia-17-nas-ruas-contra-a-perseguicao-a-lula-e-o-golpe/ ]

artigo Anterior

Por que a imprensa não fala da quadrilha da merenda?

Próximo artigo

Lula não pode sequer ser defendido

Leia mais

Deixe uma resposta