Aquarius – Golpe só para maiores de 18

Compartilhar:

 João André Silva

Na última terça-feira, dia 23, o Ministério da Justiça anunciou que o filme brasileiro “Aquarius”, do cineasta pernambucano Kleber Mendonça Filho, será classificado nos cinemas brasileiros com a censura de 18 anos.

A alegação para tal classificação atribuída ao filme é que contém cenas de sexo explícito e drogas. Uma desculpa cínica diante do verdadeiro motivo. Censura política.

Em maio passado o filme “Aquarius” teve sua estreia mundial no Festival de Cinema de Cannes, na França, e virou notícia quando toda a equipe do filme, entre atores, diretor e equipe técnica presente, realizou um protesto contra o Golpe de Estado no Brasil, na exibição de gala no festival. Cartazes em inglês e francês foram levantados pelo elenco e equipe denunciando o Golpe ao vivo para milhares de jornalistas. Entre os dizeres havia “Um golpe de Estado aconteceu no Brasil”, “Parem o Golpe”. A repercussão foi imediata e estrondosa. Na ocasião a presidenta eleita, Dilma Rousseff, havia acabado de ser afastada pelo Congresso Nacional e o golpista Michel Temer já havia assumido e extinto o Ministério da Cultura.

protesto_aquarius
Atrizes de “Aquarius” protestam em Cannes.

O protesto venho como uma bomba, foi noticiado mundialmente, estampou a capa de jornais estrangeiros como o “The Guardian” revelando ao mundo a farsa do Impeachment.

O filme foi extremamente elogiado por crítica e público no festival e ficou entre os favoritos ao prêmio que foi concedido ao inglês Ken Loach pelo longa metragem, “I Daniel, Blake”.

As críticas favoráveis a “Aquarius amplificaram ainda mais o protesto. A repercussão levou a direita golpista a produzir calúnias contra o diretor e a equipe dizendo que estavam ganhando dinheiro público para fazer protesto fora do Brasil.

A censura a “Aquarius” é totalmente política. As tais cenas de “sexo explícito e drogas” são uma cortina de fumaça para uma retaliação do governo golpista ao filme que é identificado com o protesto contra o Golpe realizado em Cannes. A classificação de 18 anos é exagerada e facilmente desmentida, pois as cenas envolvendo sexo e drogas são triviais em comparação a outros dois filmes brasileiros recentes que tiveram classificação inferior, “Boi Neon” e “Tatuagem”.

A perseguição a “Aquarius” não para por aqui. Recentemente o diretor Kleber Mendonça Filho escreveu uma Carta Aberta sobre a Comissão brasileira do Oscar, que escolhe qual filme vai tentar uma vaga entre os indicados a filme estrangeiro.

Na carta Mendonça destaca o processo democrático que a comissão d

marcos_petrucelli
Marcos Petrucelli, “imparcial”, não viu e não gostou de “Aquarius”.

everia ter, mas que não tem, pois é presidida pelo jornalista Marcos Petruccelli que atua na Rádio CBN. O cineasta destaca “o jornalista em questão vem atacando, por questões políticas suas, já há três meses, “Aquarius”, filme escrito e dirigido por mim, e que o jornalista membro oficial da comissão já informou não ter visto.” Petruccelli foi um dos jornalistas golpistas que inventou calúnias sobre o diretor e a equipe técnica de terem ido fazer turismo em Cannes com dinheiro público.

Este debate já provocou cisão na comissão e reação de outros cineastas. O diretor Gabriel Mascaro, retirou da disputa pelo Oscar seu filme “Boi Neon”, em protesto. A diretora de “Que Horas Ela Volta”, Anna Muylaert, também anunciou que não vai inscrever seu novo filme, “Mãe Só há uma” para tentar uma vaga ao prêmio e a atriz Ingra Lyberato, que fazia parte da comissão, anunciou sua saída na última sexta-feira, diaquarius protestoa 26, também por considerar o processo antidemocrático.

Apesar do boicote dos golpistas ao filme no Brasil, “Aquarius” já ganhou dois importantes prêmios nos festivais de Sidnei e Amisterdã. E já tem acertada a distribuição em mais de 60 países.

Precisa ficar claro que o protesto realizado em Cannes representou não somente a opinião da equipe do filme, mas toda a classe artística brasileira que desde o afastamento de Dilma Rousseff está protestando contra Temer e os golpistas. A censura a “Aquarius” mostra que os golpistas querem calar a voz de qualquer voz dissonante. É uma clara demonstração de que a ditadura já voltou e caminha a passos largos. Assistir ao filme não será apenas um programa agradável, mas um ato de protesto e resistência ao golpe.

protesto_aquar
Faixa de protesto em Cannes: “Parem o Golpe no Brasil!”
artigo Anterior

Golpe impopular, ditadura contra o povo

Próximo artigo

Marta golpista aplaude Janaina Paschoal no Senado

Leia mais

12 Comentários

  1. HeyWhats upHowdyHi thereHeyaHey thereHiHello are using WordPress for your blogsite platform? I’m new to the blog world but I’m trying to get started and createset up my own. Do you needrequire any codinghtml coding knowledgeexpertise to make your own blog? Any help would be greatlyreally appreciated!

  2. I am commenting to make you be aware of of the impressive encounter our daughter had browsing your web site. She mastered too many things, which include what it is like to have an awesome coaching heart to make the rest without problems learn about some problematic subject areas. You undoubtedly surpassed my expectations. I appreciate you for producing those warm and friendly, safe, informative and also unique tips about that topic to Emily.

  3. I really wanted to make a remark in order to appreciate you for those awesome hints you are giving on this site. My particularly long internet research has at the end been recognized with awesome tips to write about with my company. I would declare that we site visitors actually are very much blessed to live in a great network with many awesome individuals with great principles. I feel pretty lucky to have seen your entire web site and look forward to tons of more amazing times reading here. Thanks a lot again for a lot of things.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.